quarta-feira, 13 de julho de 2011

O casal deve decidir juntos

Há uma ordem de governo e autoridade estabelecida por Deus no lar. O marido é chamado o cabeça (Ef.5:22-24), e entendemos que como tal tem direito à palavra final.
Porém, isto não quer dizer que o homem esteja sempre certo ou que não deva ouvir sua mulher. Encontramos no Velho Testamento uma ocasião em que o próprio Senhor diz a Abraão, seu servo: “Ouve Sara, tua mulher, em tudo o que ela te disser” (Gn.21:12).
No Novo Testamento vemos Pôncio Pilatos desprezando o conselho de sua mulher e se dando mal com isto (Mt.27:19). Precisamos considerar ainda que ser líder não significa ser autoritário. Quando o apóstolo Pedro escreveu aos presbíteros (que compõem o governo da Igreja Local), disse em sua epístola que eles não deveriam ser “dominadores do povo” (I Pe.5:3). Isto mostra que autoridade e autoritarismo são duas coisas distintas.
Vejo muitos maridos dizerem que suas esposas TÊM que obedecê-los! Mas ao dizer que as esposas devem ser submissas, Deus não estava instituindo o autoritarismo no lar. Vale ainda lembrar que Jesus declarou que “aquele a quem muito foi dado, muito lhe será exigido” (Lc.12:48). Os homens precisam se lembrar de que em matéria de responsabilidade do lar, terão que responder a Deus numa medida maior que as mulheres. Mas não é preciso que o homem carregue o peso desta responsabilidade sozinho. É importante que o casal dialogue e tome decisões juntos.

Desde que casamos, meu esposo e eu sabemos quem é o cabeça do lar, mas foram muitas raras as vezes em que ele tomou uma decisão por si só. Sempre conversamos e discutimos sobre nossas decisões. As vezes já estamos de acordo no início da conversa, e às vezes precisamos de muita conversa para amadurecer bem o que estamos discutindo. Mas sabemos a bênção de caminhar em acordo e cultivamos isto entre nós. A mulher é chamada de “auxiliadora” na Bíblia, é porque o homem precisa de sua ajuda.
E a ajuda da mulher não está limitada à atividades domésticas. A Bíblia fala com esta figura, que deve haver uma relação de companheirismo. Creio que como auxiliadora, a mulher deve ajudar a tomar decisões. Este é um processo que exige ajuste. Na hora de discutir alguma decisão, ou mesmo a forma de ser e se comportar de cada cônjuge, vemos o quanto é difícil ouvir ao outro. Mas devemos atentar para aos ensinamentos bíblicos.

Que Deus muito vos abençoe!!

3 comentários:

  1. Oiii...
    Adorei seu blog...

    Estou promovendo um sorteio de um cartão personalizado...
    http://presenteslittlesecrets.blogspot.com/
    Dá uma passadinha lá!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. menina que blog divino! amei amei parabéns seguindo vc me segue

    ResponderExcluir
  3. Queridas leitoras Meire e Ká, boa tarde!!
    Grata pela atenção, carinho e comentário.

    [Meire]farei uma visita sim

    [Ká] Já seguindo =D

    Que Deus muito vos abençoe!

    ResponderExcluir

Olá querido(a) leitor(a)
Fico feliz por você ter visitado esse espaço e querer expressar a sua opinião, deixe o seu comentário.
Um forte abraço e que Deus te abençoe